LOGO VERDE 2.png

Fale conosco:

Especializados em Defesa Médica em processos judiciais e nos Conselhos de Medicina

Escritório de advocacia com atuação especializada na Defesa de Médicos em processos judiciais e nos Conselhos de Medicina.

Atuamos especialmente defendendo médicos que via de regra são processados injustamente em ações de pacientes mal-intencionados confundindo inconformismos e resultados insatisfatórios com erros.

RESPONSABILIDADE DO MÉDICO

 

Ao se acusar um médico de erro deve haver cautela e uma efetiva verificação se algum dano foi causado de fato pelo profissional, se decorreu de uma evolução natural da enfermidade ou até mesmo de condições intrínsecas do organismo do indivíduo.

 

Meras suposições e inconformismo com o resultado de um procedimento não devem fundamentar causas contra médicos, a medicina tem limitações naturais e não pode tratar tudo com êxito.

 

Intercorrências acontecem e devem ser analisadas à luz da prática médica e das técnicas preconizadas, pois, do contrário, corre-se o risco de se imputar ao profissional a culpa por um erro médico imaginário.

MÉDICOS PROCESSADOS INJUSTAMENTE

Segundo estatísticas, a cada 4 médicos processados no Brasil, 3 respondem a processos injustamente, em verdadeiras aventuras jurídicas.

Infelizmente a chamada indústria do dano assola o judiciário brasileiro. Pacientes mal-intencionados que se dizem vítimas de erros médicos, percebendo a facilidade de transformar qualquer aborrecimento em quantia de indenização, embarcam em verdadeiras “aventuras jurídicas” possibilitadas pelo próprio sistema, gerando uma epidemia de ações de indenização.

Os médicos podem sofrer demandas com extrema facilidade. Nesse cenário percorrem uma tortuosa busca pela prova de sua inocência onde via de regra saem lesados moralmente e financeiramente.

NOSSO TRABALHO É LUTAR CONTRA ESSE TIPO DE INJUSTIÇA PARA QUE VOCÊ TRABALHE EM PAZ!

Situações mais recorrentes:

Cirurgiões Plásticos

  • Resultado insatisfatório: muitas vezes, o cirurgião é processado mesmo que não tenha cometido nenhum erro. Isso ocorre porque alguns pacientes sentem-se prejudicados quando o resultado da cirurgia plástica não correspondeu às suas  expectativas;

  • Omissão e negligência médica;

  • Falta de acompanhamento no pós-operatório;

Ortopedistas e Traumatologistas

  • Cirurgias em geral: erros, sequelas e complicações;

  • Tratamento com utilização de gesso: má indicação, comprometimento do membro e sequelas;

  • Erro de diagnóstico;

  • Exames médicos: falta de raio X, exames insuficientes e avaliação equivocada.

  • Falta de acompanhamento no pós-operatório;

Ginecologistas e Obstetras

  • Assistência ao parto: parto sem óbito, com óbito do recém-nascido, com óbito materno, com duplo óbito ou com traumatismo fetal;

  • Pré-natal: mau acompanhamento, medicação errada, falta de cuidados, falta de exames, má indicação para o tipo de parto, não observância de sintomas abortivos/eclâmpsia;

  • Esterilização: laqueadura com ou sem autorização da paciente.

Processos no CRM​

  • Pacientes que acusam médicos de causar danos por efeitos e consequências indesejáveis do tratamento/cirurgia;

  • Utilização inadequada de Redes Sociais;

  • Uso de imagens "antes e depois";

  • Auto promoção em mídia;

  • Divulgação de preços e formas de pagamento;

  • Erros na divulgação de Títulos de Especialista;

Relate seu caso ou apenas nos mande uma mensagem que retornaremos o contato:

AGRADEÇEMOS  A CONFIANÇA, RETORNAREMOS O CONTATO!

Se preferir, faça contato direto por:

Av. Nossa Senhora da Penha, 714, sala 801, Praia do Canto, Vitória, ES, CEP: 29055130

(ponto de referência: em cima do Banco do Brasil da Reta da Penha)

Telefones e Whatsapp: (27) 3315-7439 / 99909-1650

e-mail: contato@frinhaniadvogados.com.br